sábado, 29 de setembro de 2012

Depressão: um em cada quatro portugueses já teve

Quase todos os inquiridos veem a crise como um motivo para aumentar o número de depressões. Um em cada quatro portugueses admitiu já ter sofrido de depressão, segundo dados da Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Saúde Mental (SPPSM). A investigação feita pela SPPSM, citada pela Lusa, nesta quinta-feira, concluiu ainda que os portugueses estão mais informados e atentos a este tipo de problema de saúde. 59 por cento dos inquiridos reconhece a depressão como uma doença que precisa de acompanhamento clínico e de medicação. Entre as pessoas já afetadas por uma depressão, 83 por cento fez tratamento. Relativamente aos antidepressivos, apesar de 91 por cento das pessoas terem dito que conheciam o tipo de medicamento, os fármacos antidepressão são vistos ainda com bastante desconfiança pela população analisada. «Quando inquiridos sobre as características dos antidepressivos, os portugueses concordam que são medicamentos que alteram a pessoa, provocam dependência e dão sono», pode ler-se no estudo citado pela Lusa. O tratamento feito através de psicológico ou psicoterapia foi considero por 35 por cento dos inquiridos como o mais adequado a combater a depressão, contra os 34 por cento obtidos pelos antidepressivos. Os portugueses temem que a menor capacidade psicológica afete sobretudo o trabalho (83%), a eficácia (69%), a função sexual (41%) e o peso(37%). Em tempos de crise, 96 por cento dos portugueses acreditam que a «má temporada» econónmica fez aumentar os casos da doença em Portugal. O estudo «O que pensam os portugueses sobre a depressão?» foi realizado com recurso a 1001 entrevistas telefónicos a pessoas maiores de idade. Na segunda-feira comemora-se o Dia Europeu da Depressão

Sem comentários:

Publicar um comentário