segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Portugal não tem unidades de geriatria nos hospitais

Portugal não tem unidades de geriatria nos hospitais 17/09/2012 - 11:33
As políticas de saúde em Portugal não têm em conta o envelhecimento da população. O aviso é feito por um especialista em geriatria que sublinha ainda a falta de preparação dos médicos para avaliarem as doenças dos idosos, avança a Rádio Renascença. Portugal é actualmente dos poucos países da Europa em que não há unidades de geriatria nos hospitais. “Todos os grande hospitais da Europa, aqui em Espanha, têm unidades com quase 30 anos e nós não temos uma única”, lamenta Gorjão Clara, responsável pela criação, há ano e meio, da consulta de geriatria no Hospital Pulido Valente, em Lisboa. Esta consulta é a primeira e única no país, organizada segundo o modelo internacional, que reúne diferentes profissionais: entre enfermeiros, nutricionistas, assistentes sociais, psicólogos, farmacêuticos e fisioterapeutas. Para Gorjão Clara, Portugal não está preparado, nem tem recursos para avançar com este modelo. “Acho que estamos impreparados e que tem havido de facto de parte dos hospitais preocupação com esta realidade, que é a tal deterioração motora e cognitiva dos doentes idosos. Neste momento, preocupa-me a impreparação dos médicos”. O especialista em geriatria alerta para os custos incalculáveis depois de um idoso ter ficado numa cama de hospital. “O que resultou da deterioração num serviço que não tinha apoio de fisioterapia e que não manteve o doente com autonomia motora, e que vai ter que ser recuperada em semanas ou meses de fisioterapia, com despesas enormes para o Estado é uma coisa incalculável”, critica, em declarações à Renascença. Este médico, chefe do serviço de medicina interna e consultor de cardiologia do Hospital Pulido Valente pede, por isso, atenção do poder político e administrações hospitalares para que invistam numa rede de geriatria, numa altura em que a população portuguesa continua a envelhecer.

Sem comentários:

Publicar um comentário