sexta-feira, 3 de junho de 2011

Medicamentos: Receitas devolvidas às farmácias por genéricos terem sido trocados sem autorização - farmacêuticos

 

O Ministério da Saúde está a devolver às farmácias receitas de genéricos de marca que estavam "trancadas" e que o farmacêutico substituiu por outro genérico, situação que está a causar dificuldades às farmácias, revelou a Ordem dos Farmacêuticos.
 
Esta situação está "a criar graves problemas económicos às farmácias e a afetar a sua viabilidade económica de uma forma muito grave, já que o Estado está a negar, neste momento, a comparticipação desses medicamentos, devolvendo o receituário e não reembolsando as farmácias do medicamento que dispensaram muito bem do ponto de vista técnico-científico", disse à Lusa o bastonário, Carlos Maurício Barbosa.
 
Contactado pela Lusa, o secretário de Estado da Saúde disse ter ficado "surpreendido" com as declarações do bastonário por "estar a referir uma questão que o Ministério da Saúde desconhece, quer via Ordem, quer via farmácias".
 
Fonte: Visão
Contactado pela Lusa, o secretário de Estado da Saúde disse ter ficado "surpreendido" com as declarações do bastonário por "estar a referir uma questão que o Ministério da Saúde desconhece, quer via Ordem, quer via farmácias".O Ministério da Saúde está a devolver às farmácias receitas de genéricos de marca que estavam "trancadas" e que o farmacêutico substituiu por outro genérico, situação que está a causar dificuldades às farmácias, revelou a Ordem dos Farmacêuticos.
 
Esta situação está "a criar graves problemas económicos às farmácias e a afetar a sua viabilidade económica de uma forma muito grave, já que o Estado está a negar, neste momento, a comparticipação desses medicamentos, devolvendo o receituário e não reembolsando as farmácias do medicamento que dispensaram muito bem do ponto de vista técnico-científico", disse à Lusa o bastonário, Carlos Maurício Barbosa.
 
Contactado pela Lusa, o secretário de Estado da Saúde disse ter ficado "surpreendido" com as declarações do bastonário por "estar a referir uma questão que o Ministério da Saúde desconhece, quer via Ordem, quer via farmácias".

 

Sem comentários:

Publicar um comentário